sábado, 27 de agosto de 2011

Amy, a Rainha de Camden

Faz pouco mais de um mês que a cantora britânica Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa em Londres, aos 27 anos de idade e hoje ela já é um marco do bairro de Camden Town, onde morava. Diversas banquinhas do mercado aberto do descolado bairro londrino, onde Amy era vista frequentemente, em pubs, mercados, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais, estão vendendo camisetas em homenagem à artista polêmica, com estampas-retrato e o slogan “Amy Winehouse, Queen of Camden” (Amy, a Rainha de Camden), por 12 libras em média (aproximadamente R$ 36).
De acordo com um dos vendedores do mercado aberto de Camden Town, a procura por camisetas e outros objetos com a imagem de Amy aumentou muito após o dia 23 de julho, quando ela foi achada morta.

Veja:




RIP, Amy.
Rehab in the sky!
Marie Fava, de Londres
fonte:http://colunistas.ig.com.br/moda/

sábado, 20 de agosto de 2011

Gêmeos revelados por Luciano Huck mostram primeira coleção


Fernando e Felipe Santos são os gêmeos descobertos pelo apresentador Luciano Huck, no interior do estado de Alagoas no início de 2011.
Movidos pelo impulso de um talento que nasceu aos cinco anos, os gêmeos estilistas da cidade de Tanque D’Arca, depois de receberem o apoio da revista Vogue Brasil e o carinho do estilista Alexandre Herchcovitch no programa Caldeirão do Huck, foram apresentados para o país e não deixaram a oportunidade passar.
O primeiro grande desfile dos meninos foi um dos mais concorridos do Trend House. O público compareceu para ver a coleção inspirada no amor. As cores remetem à doçura do amor intenso. Na cartela: o rosa pálido e o ruge se misturam ao vermelho.



Para a serenidade que causa o amor, vieram os tons de azul e, para a transparência dos grandes casos de amor, o nude e o branco.



A modelagem trouxe saias amplas, macacões ajustados e vestidos drapeados. Os tecidos foram seda e crepe, algodão e denim, além do frescor das telas vazadas.



Para o desfile, os meninos convidaram outro ícone teen, a também alagoana, Gabriele Marinho, vencedora do concurso Miss Teen World, edição 2012, que fechou a apresentação de Fernando e Felipe com um vestido de corações.

Texto: Gabriela Rocha, de Maceió
Fotos: Divulgação

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

MÁRIO QUINTANA



A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!

Quando se vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

( Mário Quintana )

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Vitrine é Venda Certa?


- Vitrine sozinha não vende
É importante lembrar que, apesar de essencial, a vitrine não pode jamais ser a única responsável por
fi sgar o cliente e fazê-lo comprar. Não adianta entupir a vitrine de produtos e nem deixá-la magnífi ca
achando que isso fará esgotar os estoques. A vitrine levanta a bola, fazendo com que o consumidor
seja atraído e entre na loja. Mas a partir desse ponto, a bola está com os vendedores, com o pessoal
do atendimento. Atenção, simpatia, técnica, treinamento e muito profi ssionalismo serão os pontos
essenciais para a concretização da venda.
- Visual da loja influencia
Além da vitrine, o ambiente interno e o layout da loja também precisam ser trabalhados para que
as vendas se concretizem a partir da sedução exercida pela vitrine. Por isso, a vitrine deve ter uma
identidade visual condizente com a identifi cação corporativa do restante da empresa e de seu público.
Você deve fi car atento a vários fatores, que vão desde a disposição física dos itens que compõem a
planta da loja, a organização dos equipamentos, móveis, até a facilidade na circulação dos clientes,
pintura, paredes e pisos internos. Tudo isso conta.
- Criatividade antes de tudo
Em suma, o ideal mesmo é contratar um profi ssional especialista (principalmente para os lojistas
que não têm tempo de dedicar atenção especial às vitrines). No entanto, nem sempre há recursos.
Além disso, nem sempre também grandes investimentos representam boas idéias ou são garantia de
sucesso. Muitas vezes, vitrines criativas são feitas com materiais de baixo custo.
Portanto, o mais importante para uma boa vitrine – além de observar os critérios básicos – é o bom
senso e a criatividade. Mãos à obra e boas vendas!

fonte:http://www.optisol.com.br

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Vitrinas Interativas da Coco Chanel


DICAS DE VISUAL MERCHANDISING



" A VITRINE É RESPONSÁVEL POR 80% DO LUCRO DA SUA LOJA"
Visual merchandising é a Técnica de trabalhar o ambiente do ponto-de-venda criando identidade e personificando decorativamente todos os equipamentos que circundam dos produtos. O merchandising visual usa o design, a arquitetura e decoração para aclimatar motivar e induzir os consumidores à compra.
Barreiras invisíveis que bloqueiam o impulso:
Má localização da loja/ fachada feia ou escura/ degraus/ obstruções;
Vitrines desorganizadas/ visual complicado;
Escassez ou excesso de produtos;
Falta de preços na vitrine;
Arrumação confusa/ decoração morta;
Tráfego excessivo/ localização distante;
Tablóides ou panfletos desestimulantes;
Atendimento inadequado/ falta de simpatia dos funcionários.


Existem 5 princípios básicos que forma o conjunto que precisamos imaginar para agradar o consumidor.
Coloque-se no lugar dele e verifique:

Como o consumidor vê o ponto de venda (decoração / visibilidade);
Como se sente nele (conforto/facilidades);
Como é atendido (simpatia e disposição dos funcionários);
Como espera encontrar os produtos (localização/qualidade e preços)
Qual a impressão que vai levar, comprando ou não.

Itens necessários para criar uma atmosfera de compra:
Fachadas, luminosos, vitrines
Música ambiente
Perfume aromas característicos
Iluminação, cores
Decoração, ambientação de cada seção
Exposições de mercadorias em balcões ou vitrines
Espaços apropriados para andar sem bater nos outros
Ar condicionado
Aspecto e uniformes dos funcionários
Atendimento e sorriso dos vendedores, gerente ou do dono da loja.

Resultado de uma pesquisa publicada por anunciantes norte-americanos sobre o que eles julgam ser as principais funções do visual merchandising (por ordem de importância)
Aumentar as vendas por impulso  58%
Criar elo de ligação entre a propaganda e o produto no PDV  33%
Atrair a atenção do consumidor  32%
Apresentar o produto de forma mais atraente  22%
Obter melhor cooperação do revendedor  20%
Realizar melhor a promoção e identificação da marca ou produto  19%
Ajudar os funcionários do varejo  13%
Associar o tipo de loja ao produto  12 %
Ajudar os representantes do fabricante e do distribuidor -11%
Obter melhor cooperação que os atacadistas  8 %


fonte:http://www.wix.com/visualvitrinasvm/visual-vitrinas?ref=nf

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

C&A, MARISA E RIACHUELO NO CARIRI SHOPPING




MAIOR SHOPPING DO INTERIOR DO NORDESTE

Prevista para conclusão em abril de 2012, a expansão do Cariri Shopping terá importantes lojas como as âncoras C&A, Marisa e Riachuelo. E nomes como: Adji (moda masculina), Água de cheiro (perfumaria e cosméticos), Brinquedos, CVC (viagens), Dry Clean (lavanderia), EmporiumParfum (perfumes importados), Hammel(moda masculina), L’argent(acessórios), Ibyte (informática), Mart Center Calçados (calçados femininos e masculinos), Mart Center Esportes (multimarcas esportiva), M. Martan (cama, mesa e banho), M. Officer (vestuário), Mega Máster (informática), Morana (acessórios), Miss Bela (vestuário), Romanel(semi-jóias), Santa Lolla (calçados femininos), Sapataria infantil (calçados) e Triton óculos (óculos). Com a expansão, o Cariri Shopping passa a ser o maior shopping do interior do Nordeste, passando de 74 para 193 lojas, com 5 âncoras, 11 megalojas, 1 hipermercado, Parque Infantil e 4 salas de cinema. Já a área total construída será chegará a 42 mil metros quadrados, com ABL de 24.236 m². “¨Teremos um shopping duas vezes maior para toda a população da região, gerando ainda mais conforto e praticidade para os clientes do Cariri Shopping”, reforça Paulo Teixeira.

ETAPA ATUAL DAS OBRAS E NOVA ARQUITETURA


Iniciada em janeiro deste ano as obras de expansão do Cariri Shopping estão bem avançadas. Os trabalhos de terraplenagem e fundação já foram concluídos. A obra está agora no processo de execução das estruturas, com 60% desta etapa realizada. Em meados de agosto inicia a cobertura e logo depois as obras civis de acabamento, que consistem nas instalações elétricas, hidráulicas, prevenção e combate a incêndio, além da climatização. Cerca de 1300 postos de trabalho diretos e indiretos estão sendo gerados com as obras de expansão. Já com a conclusão da ampliação, a estimativa é de que 900 novos postos de trabalho com carteira assinada sejam criados para a população da região, além de mais de dois mil empregos indiretos. Entre os detalhes do novo projeto arquitetônico do Cariri Shopping, destaque para a Praça de Alimentação que será inaugurada nesta primeira etapa. Com conceito contemporâneo e mobiliário diferenciado, a Praça contará com um espaço inovador. Entre os exemplos, mesa de tamanhos diferentes que vão atender diversos públicos, tanto o cliente que estará sozinho quanto aquele acompanhado de um grupo maior, com mais de seis pessoas. Outro destaque será o ambiente acolhedor e aconchegante da Praça que terá além de um sofá, banquetas altas, inspirada nos tradicionais balcões de bar. A arquitetura do projeto de expansão do Cariri Shopping é do escritório do arquiteto André Sá. Considerado pelo Guia de fornecedores 2011 da Abrasce – Associação Brasileira de Shopping Center, como “reverência mundial na arquitetura de shopping centers. Com projetos arrojados realiza um trabalho capaz de encontrar especialistas do mundo todo”.

Fonte: www.pessoacomunicacao.com.br

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Lojas Investem em Manequins Com Personalidade

As lojas em Nova Iorque estão investindo em um novo formato de visual merchandise, comeando pelos manequins com personalidade.
Num apelo para cativar os consumidores cada vez mais conscientes dos gastos (devido á crise americana e a falta de empregos), as lojas estão inovando em todos os quesitos.
Pelo menos as grandes marcas e designers podem se dar ao luxo de investir milhões de dólares em manequins diferenciados e visual de loja inovador.
Sim, porque a brincadeira não custa barato, a Fusion, empresa especializada nesse segmento de criar manequins com personalidade, cobra a partir de 15.000 mil dólares para fazer um projeto e a partir de 1.200 por manequim. Imagine equipar uma rede com milhares de de lojas com manequins nesse estilo?
Mas o que são esses manequins com personalidade? São manequins feitos baseados na imagem real de uma personalidade, por exemplo:
  • A Nike solicitou manequins mais altos que o padrão, em 35 diferentes poses atléticas para dispor pela
    loja.
  • A Armani Exchange solicitou manequins em poses sensuais deitadas que possam ser dispostas na loja
    usando lingerie.
  • A Guess, solicitou manequins com acabamento preto em gloss, em poses de modelo em desfile de
    passarela.
  • A Ralph Lauren comprou manequins com o rosto e o corpo da modelo Yasmin Le Bon para sua nova loja
    feminina em Nova York.
  • A loja AllSaints (Londrina mas com lojas nos EUA), tem manequins totalmente articulados, onde os dedos dos manequins podem ser movimentados como se fossem dedos de uma mão. O manequim pode ficar sentado ou de pe, assumindo varias poses.
A idéia é trabalhar os manequins não como cabides estáticos onde o lojista pendura a roupa, mas como uma amostra de lifestyle do cliente ou da musa da marca identificando o cliente não só com o produto mas com a pose e o look apresentado, com músculos, poses, rostos famosos e corpos de deusas. (foto Kevin Moloney for The New York Times)
Jenny Ming, chefe executiva da Charlote Russe afirma que: ” o cliente entra na loja porque ele gostou de algo que está na vitrine em um manequim”.
A partir de agora os manequins em algumas lojas de Nova York passam a servir de displays onde uma mensagem delicada convida os clientes a entrarem e experimentarem, não só as roupas, mas os anéis, as bolsas, os sapatos que o manequim expõe, em uma mensagem especial. “eu sou como voce, voce pode ser como eu, basta comprar esse look e acrescentar seu toque pessoal”
O manequim passa a personificar o cliente, e a marca, como a Atheleta, marca de produtos esportivos que está substituindo os manequins normais da loja por manequins feitos sob medida baseados na atleta Danielle Halverson que faz treinos para a  próxima Olimpíada. (Kevin Moloney for The New York Times)
Os especialistas da Fusion escanearam a atleta em poses com sequência durante duas semanas trabalhando com imagens em 3D. O resultado foi o Dani-quin, manequins em 5 poses diferentes que deve estar chegando as lojas em breve.
Michael Steward, executivo e vice presidente da Rootstein USA, que faz manequins para marcas como Ralph Lauren, Neiman Marcus e Chanel, diz que “nada vende mais roupas do que um manequim” e que “a maioria das lojas resolveu se especializar em seus produtos ou segmentos*” e o manequim passará essa idéia com mais fidelidade.
* aqui fica meu comentário, detesto loja de dois andares ou pequenas lojas que querem apostar em tudo, roupas pra familia, acessórios, bolsas, etc e acaba não acertando ou investindo em nada. Fica com cara de mini mercado e eu prefiro ir á uma loja específica de calçados, de acessórios, ou de maquiagem em vez de ir em uma que tem um pouco de tudo e deixa a desejar.
Nesse ponto, algumas lojas espertas estão retrocedendo e apostando em um produto, um segmento ou um estilo
de vida enquanto que outras como a Forever 21, apostam no “de tudo um pouco” o que na minha opinião é um risco e acaba confundindo o cliente.
Achei um erro a Forever 21 vender roupa masculina, eles deviam ter uma loja a parte, com outro nome só para vender as roupas masculinas… aguardem para ver o resultado… misturar o masculino com feminino não ficou bem na vitrine da Forever 21.
Steward confirma minha visão ao dizer que “com a recessão as lojas estão se focando naquilo que elas podem fazer bem feito e no que eles realmente vendem”.
Por ultimo, Steward diz que “Todo mundo quer reinventar a roda, e que o manequim poderá esclarecer o consumidor sobre o produto que está na loja, mas nenhum manequim em si só poderá salvar uma empresa inteira caso outros aspectos não sejam levados em consideração. (foto Danielle Halverson testa novo biquine da marca Atheta)
Já Scott firma que o consumidor mais do que nunca se tornou uma grande incógnita imprevisível e que
as empresas estão tentando se comunicar com esse cliente da melhor forma possível.

OBS: Esse artigo foi traduzido e comentado por Sueli Schmitt para FashionSpill baseado no original publicado no New
York Times em Inglês, 16 de Junho de 2011 escrito por Stephanie Clifford.

Fotos de manequins com poses diferenciadas e rostos delineados, com apelo de publico, negro e branco feitos na loja Strawberry em NYC, uma loja de rede popular em Nova Iorque.
fotos de manequins bronzeados, com corpo esculpido e com tatuagem voltado para um publico que curte praia e surf.

fonte:http://www.fashionspill.com